Como os índios podem se prevenir contra o Coronavírus

Imagens https://globo.com/

O Coronavírus chegou e pegou todas as pessoas de surpresa inclusive os povos indígenas, mas como os índios podem se prevenir contra o Coronavírus?

Apesar dos índios viverem de maneira isolada, eles precisam mensalmente a cidade para buscar alimentos, entre outros insumos. Além disso, os índios estão longe de terem boas condições de saúde e principalmente de atendimento. Por isso a equipe do SESAI juntamente com o Ministério da Saúde, elaboraram um plano de contingência para ajudar os índios na prevenção.

Esse documento tem como objetivo levar orientação de prevenção aos povos indígenas, reduzir o tempo de contato nos locais de atendimento. Cada atendimento de pessoa indígena deve ser informado ao Sistema de Informação da Atenção à Saúde Indígena ou SIASI.

Dentro do plano de contingência elaborado as equipes multidisciplinares que cuidam do atendimento dos índios, passaram informações sobre conscientização, as medidas de prevenção e como identificar os sintomas.

A equipe multidisciplinar também estará preparada para detectar possíveis casos de contaminação do Coronavírus e tomar as medidas preventivas adequadas.

Medidas adotadas pela FUNAI

O Ministério da Saúde também elaborou um documento destinado a FUNAI que é a Fundação Nacional do Índio, nesse documento existem várias recomendações. Entre elas a restrição do acesse de pessoas as terras indígenas, para evitar a contaminação pelo Coronavírus.

Os Índios têm uma maior vulnerabilidade relacionada a problemas respiratórios, o que aumenta ainda mais os riscos relacionados ao contágio pelo Coronavírus. Além de reforçar a restrição aos povos indígenas, os profissionais de saúde e funcionários da FUNAI devem passar por um período de quarentena antes de terem contato com os índios.

No Brasil atualmente existem 34 distritos especiais que cuidam da saúde indígena, atualmente a população de índios no Brasil chegam a 800 mil.

Alas exclusivas para o atendimento de índios com Coronavírus

Em alguns estados com uma maior concentração de índios foram inauguradas alas exclusivas para o atendimento. No estado do Amapá, foi inaugurada uma ala para atendimento dos índios no Hospital Universitário da Universidade Federal do Amapá.

Exclusivamente para atender possíveis casos de índios contaminados pelo Coronavírus. O hospital conta com 109 leitos, sendo 35 leitos exclusivos para UTI com respiradores e 5 leitos na Unidade de Terapia Intensivas são destinadas apenas para os índios.

A recomendação para os índios para evitar o Coronavírus

Os índios como tem uma maior sensibilidade a problemas respiratórios, foram recomendados que evitem a circulações em cidades ou locais que tenham foco de contaminação.

Caso necessitem ir até os centros comerciais, a recomendação é que eles utilizem as máscaras, higienizem as mãos constantemente. Quando retornarem as aldeias a recomendação é evitar entrar na aldeia com a mesma roupa e calçado, colocando em um saco plástico até a completa higienização.

Se o índio tiver qualquer tipo de sintoma como febre, coriza, tosse, dor de cabeça o recomendado é que eles fiquem isolados longe ada aldeia, de preferência nas cidades. E só deve voltar a cidade após 14 dias depois dos sintomas iniciais, tudo para evitar que o vírus chegue as aldeias.

E é claro a restrição da entrada de qualquer pessoa dentro da comunidade, as únicas pessoas que podem entrar são os agentes da FUNAI e de saúde.

O que coloca os índios ainda mais na zona de risco é que se um deles precisar de um atendimento de urgência. Em locais como a floresta amazônica esse atendimento pode levar dias, que pessoas afetadas pela Síndrome Respiratória Aguda infelizmente não tem!

Outro ponto que ainda pode piorar a situação dentro da aldeia é que o povo indígena tem o costume de compartilhar muitos objetos. Em muitas casas existem mais de uma família, geralmente não tem uma boa ventilação e são mal iluminadas. Caso haja a necessidade de isolar uma paciente, as condições de vida em uma aldeia, não permite que isso aconteça com a segurança necessária.

Uma contaminação de uma aldeia poderia levar todos os integrantes da comunidade a se infectar, causando um problema em massa para os índios.

Poucas aldeias têm acesso à água tratada de qualidade, apenas 35,4% das aldeias indígenas no Brasil tem acesso à água tratada. Isso só piora as condições de higienizações adequadas entre os índios.

Atendimento exclusivo dentro do SUS para os índios

Dentro do SUS existe uma espécie de subsistema para um atendimento exclusivo aos índios, já que as necessidades epidemiológicas e imunológicas desse povo são diferentes.

Esse sistema funciona em regiões que existem povos e comunidades indígenas. Segundo o SESAI cerca de 760,350 mil índios são atendidos por esse sistema, somente dentro da Amazônia legal são atendidos 433,363 índios.

Muitos membros dessas equipes são formados por índios, essas equipes conhecem os costumes, cultura e idioma local. O atendimento dessas unidades de baixa complexidade, para atendimento de média e alta complexidade os índios são encaminhados para outras unidades de atendimento.

Quantos índios foram atingidos pelo Coronavírus?

Atualmente já tivemos 77 mortes entre os índios, em mais de 34 etnias indígenas no Brasil. Ao total mais de 308 índios já foram contaminados pela doença, apesar de todas as medidas sanitárias tomadas.

O risco da contaminação por Coronavírus está maior para cerca de 81 mil indígenas, que estão espalhados por cerca de 230 territórios. Os números de mortes e contaminações entre o povo indígena tem subido rapidamente segundo a Articulações dos Povos Indígenas do Brasil ou APIB. Chegamos ao nível de uma média de quatro mortos por dia entre os índios. A etnia Kokama no Amazonas é uma das mais afetas só nessa comunidade, já foram registradas mais de 22 mortes por Coronavírus.

A primeira morte entre os índios foi de uma jovem de 15 anos, que morava na aldeia no estado de Roraima, no dia 10 de abril. Desde dessa data mais de 12 parentes da tribo Kokamas já foram contaminados e foram a óbitos.

É de extrema importância que as pessoas tenham consciência para evitar a propagação da contaminação do Coronavírus. Independentemente se é um índio ou não, o cuidado com a doença deve ser de todos, para evitar que a situação piore ainda mais!

 

vistolivre

visto livre somos um novo portal da internet aonde aqui nosso site tiramos duvidas de produtos é serviços vendido na internet de outras empresas como suplementos é cursos online,se você tenha duvida de produtos nos envie sua duvida,que tiramos suas duvida mas rápido possível

Website:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *