Os Jogos vorazes começaram. Nos cinemas, nas lojas de brinquedo e de maquiagem, nas gôndolas de supermercado e nas bolsas de valores. A nova saga de filmes baseados em best-sellers para adolescentes estreou mundialmente hoje carregando a expectativa de números impressionantes. Analistas especulam que a produção fature US$ 300 milhões somente nos Estados Unidos. O último filme da saga Harry Potter, para efeito de comparação, rendeu US$ 381 milhões nos cinemas americanos. Os cinco filmes da série “Crepúsculo” tiveram, cada um, bilheteria média de US$ 270 milhões, também nos EUA.

Assim como seus filmes-irmãos, Jogos vorazes (Hunger games, no original em inglês) sacode o mercado literário. A editora Scholastic, que publicou os três livros da série (Jogos vorazesEm chamas e A esperança), elevou a projeção de faturamento para 2012. No trimestre encerrado em 29 de fevereiro, a empresa registrou uma perda final de US$ 3,2 milhões, bem menor que o prejuízo de US$ 25,1 milhões um ano antes.Outras empresas tiram um naco da fama de Jogos vorazes com produtos licenciados. Os itens incluem maquiagem, camisetas, bonecos, bebidas e capas para smatphones. Aguarda-se até o lançamento de uma Barbie inspirada na protagonista, Katniss.

Na Bolsa, também há euforia. A Lions Gate Entertainment (LGF), cujo estúdio Lionsgate está distribuindo o filme nos EUA e em vários outros grandes mercados, teve uma alta de 74% nas ações este ano, calculou o site CNNmoney em reportagem publicada hoje de manhã. “Não é completamente um Harry Potter, mas acho que será impressionante”, disse ao site o analista David Joyce, da firma Miller Tabak, que acredita que o sucesso do Lionsgate também deve ser creditado à compra do estúdio independente Summit Entertainment, que detém a série “Crepúsculo”.

Também no acumulado do ano, as ações da Scholastic sobem 25%. Beneficiaram-se ainda, de “Jogos vorazes” e da expectativa de outros blockbusters, as cadeias de cinema. As ações da rede Carmike Cinemas disparam 90% no ano. As da IMAX, 38%, compilou o CNNmoney. Uma corretora americana, a Kapitall, lançou o The Hunger Game Index, para acompanhar as ações que mais devem se beneficiar do filme. São elas: a editora Scholastic, a holding de estúdio Lions Gate, a varejista virtual Amazon, as fabricantes de brinquedos Hasbro e Mattel e os cinemas IMAX.

O sucesso global desses filmes é em parte, na opinião do cineasta e diretor do site Filme B, Paulo Sérgio Almeida, reflexo da carência juvenil.

“Jovem é jovem em todo lugar do mundo. Apesar de todos buscarem individualidade, eles fazem parte de uma globalização muito forte, mais do que as crianças. O jovem, tanto no Brasil quanto no resto do mundo, é muito carente de filmes. E não é fácil fazer filmes para eles. Jogos vorazesvai explodir como o Crepúsculo. É um produto que vem em expansão. Quando o adolescente identifica um produto que pode chamar de seu, ele consome vorazmente. Não tem limite. Vai em grupo para o cinema, descola uma verba para isso. Não tem jeito, ele é carente, precisa descobrir motivos para sair de casa”.

A autora dos livros, Suzanne Collins, publicou a primeira edição em 2008. No Brasil, Jogos vorazes é editado pela Rocco. A história se passa num país pós-apocalíptico chamado Panem, na América do Norte. Os distritos internos, espécies de estados, precisam enviar um casal de jovens para um combate que os leva até a morte numa selva. Apenas um sobrevive. O rito, transmitido pela televisão e acompanhado por espectadores de todo o país, serve para relembrar uma rebelião contra o governo no passado. Cada distrito envia os escolhidos como forma de sacrifício em nome da paz.

O enredo usa ingredientes que lembram reality shows e guerras e disputas violentas. Talvez seja este o combustível para apostas tão grandiosas. O filme, que deve consagrar a atriz-protagonista Jennifer Lawrence, entrou em cartaz hoje em 625 salas brasileiras, de acordo com a distribuidora. Nos Estados Unidos, Jogos vorazes ocupa 4.137 salas. Números bem semelhantes aos de produções das franquias Harry Potter e Crepúsculo. O episódio final da série do bruxinho de Hogwarts esteve em 4.375 cinemas simultaneamente.

Na internet, a febre também começou prematuramente. A página oficial de Jogos vorazes no Facebook tem mais de 3 milhões de fãs, e outros 295 mil seguem o perfil do Twitter. O faturamento previsto para o primeiro fim de semana deve chegar a US$ 140 milhões.

Na Carolina do Norte, antes mesmo da estreia, fãs já procuraram os locais onde o filme foi gravado. A indústria do turismo montou pacotes de hotel e passeios temáticos. Outra atração para os jovens é a trilha sonora. As 16 músicas do filme trazem bandas e artistas elogiados pela crítica como Taylor Swift, Miranda Lambert, Arcade Fire e The Decemberists.

Da Agência O Globo

Comentários