O programa “Marília Gabriela Entrevista” deste domingo, dia 20, traz a escritora e jornalista Thalita Rebouças. Ela faz tanto sucesso com os adolescentes que chegou a sair escoltada, no meio de uma sessão de autógrafos, na última Bienal do Livro, no Rio de Janeiro. Thalita conta a Gabi que o mesmo havia acontecido na Bienal anterior. “Dessa vez eu autografei dois livros antes da confusão”, explica.

Jornalista por formação, há 11 anos Thalita escreve livros infanto-juvenis. “Eles se identificam muito! ‘Parece que você está olhando dentro do buraco da fechadura’. Muitos me dizem isso”, conta ela, que escreve desde a infância. “Eu sempre gostei de inventar histórias. Desde os dez anos eu faço meus livrinhos”. O sonho de ser escritora concretizou-se a partir do convite de uma editora pequena para lançar sua primeira obra: “Traição entre amigas”.

Mas qual será o segredo para tanto sucesso? “Na hora em que estou escrevendo, eu não sou a jornalista de 36 anos. Eu escrevo o que gostaria de ler aos 14”. E se no início eram as meninas que liam mais seus livros, Thalita sente que os garotos superaram o preconceito com sua literatura. “Os meninos são os que mandam os e-mails mais queridos, com as perguntas mais bacanas”, revela.

Apesar de tanta identificação com o pensamento de adolescentes, e de ser muito bem casada há anos, Thalita não pensa em rebentos. “A minha vida agora não tem espaço para filhos e não sei se vai ter nos próximos anos”, afirma ela, que não descarta a possibilidade.

A respeito do encurtamento da infância, um assunto que preocupa pais, médicos e educadores, a escritora diz sentir a diferença entre os estados brasileiros. “Em Palmas, a idade média na fila de autógrafos era de 16 anos. No Rio de Janeiro é a partir de oito, nove anos”. Apesar disso, Thalita acredita que a alma do adolescente é a mesma em todo lugar.

Em suas andanças pelo Brasil, em feiras de livros, palestras e outros eventos, Thalita sente que alguns assuntos, como sexo, ainda são tabus entre pais e filhos. “Eu fico impressionada como o diálogo é complicado. Elas (as mães) falam para mim que é difícil puxar o assunto”.

Thalita conta ainda que recebe cerca de 150 e-mails por dia e tem 162 mil seguidores no Twitter, com o qual se comunica com os adolescentes de forma direta. Em 2012, suas histórias sairão do papel para ganhar montagens no teatro e adaptações para o cinema, conquistas que fazem a carioca vibrar. Ainda este ano, ela lança seu novo livro: “Fala sério, filha – a vingança dos pais”.

Frase de Thalita Rebouças: “Não sabendo que era impossível foi lá e fez”.

Comentários