Johhny Depp e Penélope Cruz: dupla boa em Piratas do Caribe 4. Divulgação

(BR Press*) – O pirata mais famoso do cinema, o capitão Jack Sparrow (Johnny Depp), está de volta para mais uma aventura em Piratas do Caribe: Navegando em Águas Misteriosas (Pirates of the Caribbean: On Stranger Tides, 2011), 4° capítulo da franquia, que faturou mundialmente US$ 1,6 bilhão. O filme, exibido para jornalistas nesta terça (17/05), aposta como nunca no humor e em sofisticads perseguições pela Londres antiga em 3D.

E também se segura na genialidade, versatilidade e timing de Depp, para tampar ou amenizar falhas de roteiro. O “molho” de Piratas 4 é Angelica, que de angelical não tem nada. Trata-se da atriz espanhola Penélope Cruz, num papel forte, que bebe de seu sangue latino, e que consegue dominar o espertalhão que se faz de sonso Sparrow, apesar de seu envolvimento amoroso com o pirata, no passado.

Jack cai de amores, mesmo à sua maneira destrambelhada, apimentando ainda mais a busca pela Fonte da Juventude – mesmo que isso custe encarar Barba Negra, seu maior inimigo, perigosas e sedutoras sereias e até zumbis.

O romance – se é que pode ser chamado assim – do avulso convicto Sparrow é, portanto, a novidade mor do filme. Além de Deep e Cruz, o elenco conta com a participação de Geoffrey Rush, na pele do vingativo Hector Barbosa, Kevin R. McNally como Gibbs, parceiro de Jack, Astrid Berges-Frisbey, Sam Claflin e Ian McShane.

A direção é de Rob Marshall, que dirigiu Cruz no musical Nine (2009). A atriz enfrentou uma rígida agenda de filmagens, com cenas de ação, enquanto estava grávida de seu primeiro filho, Leo.

As filmagens aconteceram nas ilhas Kauai, Oahu, Porto Rico e Palominito. Outra locação foi o hotel Coco Palms, onde Elvis Presley cantou Blue Hawaii, no filme Feitiço Havaiano (Blue Hawaii, 1961).

Piratas do Caribe: Navegando em Águas Misteriosas estreia no Brasil nesta sexta-feira (20/05).

(*) Colaborou Vanessa Wohnrath/Especial para BR Press.

 

Comentários