Patrícia Talem, cantora de talento especial e de carisma singular che ao seu segundo CD, batizado de “Olhos”, produzido por Marco da Costa e gravado no Bennett Studios, em Nova Jersey, que pertence ao cantor Tony Bennett. Em seu novo álbum a cantora confirma as qualidades que apresentou em seu primeiro trabalho e vai mais além, mostrando que sua evolução é cada vez maior e melhor.

Com uma voz encantadora, Patrícia traz 9 faixas que são puro deleite para os ouvidos mais apurados. Merecem destaque especial a regravação “Clube da Esquina 2”, de Milton Nascimento, Márcio Borges e Lô Borges, que a contara interpreta ao lado de Flávio Venturini e “Shadow of Love”, uma valsa-jazz que caiu como uma luva na voz da cantora.

Para sabermos mais detalhes sobre o novo disco e contar todos os detalhes para você leitor, o Visto Livre Magazine entrevistou a cantora que gentilmente atendeu nossa equipe. Confira abaixo a entrevista de Patrícia Talem na integra e conheça mais dessa talentosa cantora brasileira

Visto Livre: Como foi a produção do CD?

Patricia Talem: O CD foi produzido pelo Marco da Costa. Iniciamos o processo em setembro de 2009, selecionando repertório. Esta escolha levou 04 meses. Convidei o Russell Ferrante , com quem já havia trabalhado (em meu primeiro disco, e em shows pelos EUA), para assinar todos os arranjos.Eu buscava uma sonoridade bastante jazzistica para este trabalho, apesar de não ser uma cantora de jazz propriamente. A presença do baixista Christian McBride foi fundamental para que esta sonoridade acontecesse. Gravamos em 03 dias, ao vivo, no Bennett Studios, em NJ (New Jersey).

Visto Livre: O que há por trás de seus olhos e o que seus olhos estão vendo?

Patricia Talem: Acho que por trás dos olhos, neste momento, há um sentimento de satisfação – o trabalho saiu exatamente como imaginei. E ao mesmo tempo vislumbro novas etapas – reproduzir este trabalho ao vivo no Brasil, por exemplo.

Visto Livre: Trabalhar com o Marco da Costa correspondeu a alguma mudança em seu trabalho?

Patricia Talem: Não. Já conheço o Marco há 07 anos, e ele também produziu meu primeiro álbum. Temos uma identificação musical muito grande, e ele sabe como conseguir o melhor de mim em estúdio. Houve uma grande identificação também na escolha do repertório.

Visto Livre: Como foi gravar com o Flávio Venturini?

Patricia Talem: O Flávio é uma referência para mim, e, imagino, para todo o músico/cantor brasileiro. Nutro uma forte admiração pela música mineira, o que inclui o movimento Clube da Esquina, claro. Esta influência pode ser notada em meu primeiro disco, que traz muitos compositores mineiros.

Em meu primeiro álbum, ganhei de presente do Flávio uma canção inédita, chamada Tarde Solar. Esta canção acabou sendo uma de minhas prediletas, e do público também. Pedi à ele uma canção para este novo projeto, e ele me presenteou com Sunrise, uma versão também inédita de Nascente. Além disto, o convidei para dividir comigo os vocais de Clube da Esquina 2, música que ficou marcada por sua voz, aliás. E trabalhar com ele em estúdio foi maravilhoso e rápido – o Flávio carrega em si uma energia de criação incrível.

 

Visto Livre: Quem mais te incentivou no início de sua carreira?

Patricia Talem: Eu mesma, sempre.

Visto Livre: O Que Patrícia Talem cobra e espera de Patrícia Talem?

Patricia Talem: Me cobro muito. Estudar mais, ouvir mais, conhecer novos horizontes. Espero poder sempre poder viver a música sem fronteiras. Não gosto de me rotular como uma cantora de jazz, ou MPB, ou música mineira, nem pop. Gosto de cantar de tudo, sempre foi assim, e espero me manter desta forma.

Visto Livre: Como tem sentido a repercussão do trabalho?

De forma muito positiva. Os fãs brasileiros e estrangeiros sempre me dão um feedback, e considero este o melhor termômetro, afinal, o trabalho é antes de mais nada feito para eles.

Visto Livre: O que espera do público e o que oferece a eles?

Patricia Talem: Ofereço o melhor de mim, minha intuição, minha alma, minha verdade. Não espero nada do público, aliás, gosto muito que esta reação seja sempre uma surpresa, independente de ser positiva ou negativa.

Visto Livre: Como está sua agenda?

Patricia Talem: Alguns eventos corporativos, que nunca deixei de fazer, e shows nos EUA e Portugal chegando.

 

 

Comentários