Todo ano, nesta época, me pedem para dar minhas previsões para a maior noite de Hollywood, os Prêmios da Academia. Em geral, a esta altura, com a temporada de prêmios a todo vapor, eu gosto de pensar que já tenho uma boa noção de quem vai ganhar em cada categoria e levar para casa o cobiçado Oscar. Com muita frequência, eu vejo que as pessoas confundem meu prognóstico com uma opinião, ou seja, pensam que eu estou dizendo quem “deveria” ganhar, quando estou apenas “prevendo” quem vai ganhar. Mas essa discussão é outra história.

 
Eu não vejo a hora de saber se vou acertar no domingo do Oscar. A Academia geralmente é previsível, mas de vez em quando surpreende a todos.
Eis quem eu acho que vai ganhar este ano…
 
Melhor Filme – "O Discurso do Rei". O filme com maior número de indicações do ano pinta um retrato da vida da Família Real e de como, apesar dos títulos e da posição na sociedade, eles são obrigados a enfrentar seus medos e se superar para alcançar a grandeza, tal qual todos nós. Meu filme favorito deste ano, "Cisne Negro", também foi indicado, mas é um grande azarão na disputa contra "O Discurso do Rei", "A Rede Social " e "The Fighter".
 
Melhor Ator – Colin Firth. Quando um ator ganha o Prêmio SAG por interpretar pessoas reais (pense em Sean Penn, Sandra Bullock, Charlize Theron, Jamie Foxx, etc…) eles acabam ganhado o Oscar. Pode esperar que Colin Firth terá o mesmo destino.
 
Melhor Atriz – Natalie Portman. Eu já previ isso em setembro, quando vi "Cisne Negro " no Festival de Cinema Internacional de Toronto. Ela se transformou fisicamente para o papel e mergulhou fundo na psique humana, lutando contra emoções como medo e insegurança na busca pela felicidade. Uma performance atemporal que é o ponto alto de uma carreira extraordinária.
 
Melhor Ator Coadjuvante – Esta categoria é a mais difícil de prever. Meu instinto me sugere Christian Bale, e é essa minha escolha. Desde que o filme começa com Bale estressado, sendo entrevistado em seu sofá, ele dá vida a esse personagem e instiga o público, com um retrato doloroso de uma vida feita de potencial desperdiçado, vício e arrependimento. Mas não descartem Geoffrey Rush! A química dele com Firth foi perfeita, e ele dominou tanto a história quanto o rei.
 
Melhor Atriz Coadjuvante: – Eu acho que "The Fighter" vai levar todas as categorias de coadjuvantes e Melissa Leo será a vencedora; entretanto, tal como a categoria de Ator Coadjuvante, esta pode trazer uma surpresa. Hailee Steinfeld tem uma chance muito boa em "True Grit." A Academia tem um histórico de jovens estrelas e atores de primeira viagem. Lembrem de Jennifer Hudson e Anna Paquin.
 
Melhor Diretor – David Fincher. Embora eu ache que seu filme "A Rede Social" vai perder para "O Discurso do Rei", esta é a hora de Fincher ganhar um Oscar. Analisando seus filmes anteriores, não consigo ver um filme dele “ruim". Muitos dos filmes dele são meus favoritos. Em seu ultimo trabalho, ele cria um filme com ritmo perfeito, um filme oportuno que, daqui a muitos anos, será usado como referência para definir esta época da cultura pop. Ele extrai o máximo de seu jovem elenco e dá vida às palavras do roteirista Aaron Sorkin.

Comentários