Diz-se que ele tem mais de 8000 guitarras. Mas é da famosa Gibson Les Paul que Slash deve exibir o resultado de seu CD solo de estreia pós Guns n´Roses, o já elogiado Slash, parte da tour We´re all gonna die tour que chega ao Brasil em abril para duas apresentações: no Rio de Janeiro no dia 6 no Vivo Rio e em São Paulo no dia 7 no Hsbc Brasil.

 
O trabalho, lançado em abril do ano passado, conta com diversas colaborações, como Fergie (Black Eyed Peas), M. Shadows (Avenged Sevenfold), Ian Astbury (The Cult), Dave Grohl (Foo Fighters), Chris Cornell (Soundgarden), Lemmy Kilmister (Motorhead), Adam Levine (Maroon 5), Iggy Pop, Ozzy Osbourne e Kid Rock, além dos ex-Guns Steven Adler, Izzy Stradlin e Duff Mckagan. Entre as novas músicas estão: Ghost, Crucify, Beautiful Dangerous, By the Sword, Nothing to Say e We're All Gonna Die. Nesta turnê, o músico também será acompanhado por Myles Kennedy (Alter Bridge) nos vocais interpretando grandes clássicos do Guns N’ Roses, como “Sweet Child o’ Mine” e “Welcome To The Jungle”, sucessos que ajudaram a vender mais de 100 milhões de cópias em todo o mundo na década de 90.
 
 
Slash (nascido Saul Hudson) deve agradar os fãs brasileiros saudosos de suas marcas registradas: a vasta cabeleira adornada pela cartola preta, o cigarro no canto da boca enquanto sola e corre pelo palco e, claro, o talento que lhe é peculiar lapidado pelas referências musicais que o próprio aponta: Jimi Hendrix, Led Zeppelin, Black Sabbath, Eric Clapton, Rolling Stones, Aerosmith, Jeff Beck, Neil Young, Iggy Pop, Brian May, Jimmy Page e Eddie Van Halen, além da grande influência de Blues, Heavy Metal e Punk Rock clássico.
 
 
• Mais de Slash:
 
 
Seu nome entrou para o hall da fama em Hollywood ao lado do dos ídolos Jimmy Page e Jimi Hendrix. Slash ficou conhecido por seus riffs no Guns n´Roses, banda que dominou a paradas em todo o mundo nas décadas de 80 e 90 e da qual sairia em 2006 por desentendimentos com Axl Rose. Paralelamente, foi aclamado pela crítica com o projeto paralelo Slash’s Snakepit.
 
 
Em 2004, ainda no Guns, formou o Velvet Revolver com Duff e Matt Sorum e o vocalista do Stone Temple Pilots, Scott Weiland. Em 2007 veio ao Brasil com o Velvet para abrir o show do Aerosmith no Morumbi em São Paulo, ano em que também ganhou uma biografia.
 
 
O músico também participou de gravações com o cantor Michael Jackson e ajudou nas músicas "Black or White" e "Give in to me" na qual participou do clipe. O trabalho com o cantor também levou o guitarrista a o show de comemoração de 30 anos da carreira de Michael Jackson e em MTV Music Awards, além de colaborações para Stevie Wonder e Ray Charles.
Recentemente, Slash afirmou ser viciado no jogo de videogame Guitar Hero. Os produtores do jogo o chamaram então para fazer parte de uma de suas versões, Guitar Hero III: Legends of Rock. Seu nome também estampa dois modelos de guitarras Gibson. Recentemente, recebeu da Hollywood Chamber of Commerce a indicação para ganhar uma estrela na seleção oficial de 2011 da Hollywood’s iconic Walk of Fame. A data da cerimônia ainda não foi definida.
 
 
Mais em:
 
 
http://www.youtube.com/watch?v=DjmTf31MAe8

Comentários