Muito bem recebido pelo público e pela crítica, o novo projeto de Marcelo D2 ganha lançamento oficial dia 20, no palco do Circo Voador. Chegou a hora de D2 fazer ao vivo, acompanhado por uma banda de craques do samba, o repertório do CD lançado pela EMI Music.

Marcelo D2 Canta Bezerra da Silva, o sexto disco solo do rapper carioca, é homenagem, é velho sonho, cumprimento de uma promessa feita a si mesmo. De fã para ídolo, de afilhado para padrinho. D2 e Bezerra se conheceram em 1994, quando o Planet Hemp ainda era uma banda iniciante, e foram se aproximando a partir de colaborações, topadas aqui e ali, e acabaram realizando uma histórica turnê juntos, em 1998.

 

Como tudo na vida de Marcelo Maldonado Peixoto, o novo álbum não foi nada arquitetado, planejado ou desenvolvido por caminhos convencionais. Produzido por Leandro Sapucahy, que também se junta ao grupo como percussionista da super banda que arregimentou para o show do Circo Voador, o CD revela a intimidade de D2 com a obra de Bezerra, fato que a apresentação do dia 20 apenas reforçará pra galera que conhece Bezerra, já ouviu falar dos sucessos, ou mesmo para os fãs do Marcelo D2 que nunca tenham sido apresentados às malandragens do sambista.

Destemido, D2 repetirá no Circo o desafio que encarou no estúdio para esse trabalho: cantar um disco inteiro. Marcelo já havia passado a vida inteira cantando aquelas músicas nas rodas de amigos, churrascos, festinhas e encontros fora dos palcos. Para o show de lançamento estão confirmados no set lista sambas como “A Semente”, já em rotação nas rádios desde o lançamento do CD, e as conhecidíssimas “Malandragem Dá Um Tempo” e “Minha Sogra Parece Sapatão”. “Se Não Fosse O Samba” (de Carlinhos Russo e Zezinho do Valle, do verso que encaixa certinho no hip hop “a minha malandragem era um lápis e papel no bolso da jaqueta/ e uma touca de meia na minha cabeça/ e uma fita cassete gravada na mão”), “Quem Usa Antena É Televisão” e clássicos absolutos como “Bicho Feroz”, “Pega Eu” e “Pai Véio 171”, também fazem parte do roteiro no qual caberão surpresas que D2 só vai definir perto da estréia.

Sem a pretensão de ser sambista, Marcelo D2 se cercou de gente que é do ramo: “Eu pensei em fazer isso para o Bezerra ouvir. Queria que ele ouvisse e falasse ‘Boa, garoto! Mandou bem’”, conclui o rapper. A banda que o acompanha no Circo Voador, no próximo sábado (20/11), é formada por Leandro Spucahy, Bruno Neves da Gama, Alexssandro da Silva e Alexandro de Oliveira na percussão; Luciano de Souza na bateria; Jeronimo de Almeida no violão; Heber Mendonça nos sopros; Bruno Camaz no cavaquinho; Marcos Valério Brair nos teclados; Eduardo Dias Antônio no baixo; Rafael Prates no Violão 7 cordas, Wlanet Silva e Karla dos Santos nos vocais.

Serviço:

Marcelo D2: Lançamento do álbum D2 canta Bezerra da Silva

Data: 20 de novembro de 2010

Local: Circo Voador (Rua dos Arcos, S/N – Lapa/ RJ – 2533-0354)

Abertura dos portões: 22h

Ingresso: R$ 50,00 / R$ 25,00 (meia-entrada para estudantes, menores de 21 e idosos)

Capacidade: 2.000 pessoas

Classificação: 18 anos (de 12 a 17 somente acompanhado dos pais)

Bilheterias: terça à quinta: das 12h às 19h; sexta: das 12h às 24h (exceto feriados) e sábado: 1h antes do evento.

 

Web: www.ingresso.com

 

 

Comentários