Rodeado de amigos e no aconchego de seu lar, foi assim que Arnaldo Antunes gravou seu trabalho mais recente, o CD/DVD “Ao Vivo Lá em Casa”, que teve o vídeo produzido por Andrucha Waddington e o áudio assinado por Betão Aguiar.


“Moro nessa casa há mais, ou menos oito anos e sempre tive essa idéia, já tinha inclusive o nome “Ao Vivo Lá em Casa”. Levei a idéia até o Andrucha e ele gostou do projeto, então resolvemos por em prática a idéia”, conta Arnaldo Antunes.

Com grande repertório de seu último show, Iê, Iê, Iê (baseado no disco homônimo), e algumas canções de diversas fases o registro conta com participações especiai de Etasmo Carlos, Demônios da Garoa, Fernando Catatau e Jorge Benjor.

Acompanhado de Edgard Scandurra e Chico Salem nas guitarras, Betão Aguiar no Baixo e Curumim na bateria, Arnaldo esbanja virtuosismo e mostra que mesmo aos 50 o vigor da juventude rebelde da época de Titãs não lhe abandonou.

“Eu estava sentindo falta de por um pouco mais de peso, havia feito uma turnê com uma banda sem bateria, apenas com teclado, guitarras, violões baixos, mas sem a bateria. Mas com o “Iê, Iê, Iê”, que é um conceito meu de “Iê, Iê, Iê”, uma coisa bem peculiar, eu resolvi voltar com a bateria e aproveitei isso para o “Ao Vivo Lá em Casa”, conta Arnaldo,

Entre alguns dos sucessos de Arnaldo Antunes estão no CD e DVD as faixas “Invejoso”, “Consumado” e “Cabelo”, faixas que foram executadas assim como todas as outras, no telhado da casa de Arnaldo. Como bônus para os fãs o DVD traz a montagem do cenário e a instalação dos equipamentos de filmagem e gravação de áudio. Além disso, é possível assistir a passagem de som com os convidados que fizeram participações na gravação. Assistindo ao DVD o fã se sente bem mais intimo de Arnaldo, afinal não é sempre que se entra na casa de um artista, ainda mais para assistir ao seu show.

Músico de diversas fases, Arnaldo Antunes se consolidou na música nacional como um dos grandes compositores de nossa música, sem contar seu nato talento para a literatura e para a poesia.

“Minha carreira sempre esteve ao sabor de minhas obras. De acordo com que componho e com o que escrevo vou dando forma ao que vou fazer, mas sempre privei por minha liberdade artística”, conta o músico.

Arnaldo agora dará seqüência a sua agenda de show, parando para as férias de fim de ano no dia 20/12 e retornando em 20 de janeiro do próximo ano.

Comentários